O que fazemos?

O Projeto de RESGATE DE VIDAS ocorre em 3 etapas:

1) A primeira etapa consiste em RESGATAR A DIGNIDADE da pessoa humana, retirando esse ser humano do convívio com o chão (do qual está separado apenas por um pedaço de papelão!), do convívio com a humilhação (da qual é vítima por parte de tantos!), do convívio com a violência, a fome e o frio. Nessa fase, ele é retirado da rua e colocado em uma hospedaria, através do pagamento de diárias, fornecendo-se, além de roupas e material de higiene, todo o respeito, carinho, afeto e AMOR, dos quais tanto carece;

2) Na segunda etapa, a meta é RESGATAR A CIDADANIA dessas pessoas, através da obtenção dos seus documentos (certidão de nascimento, carteira de identidade, CPF, título de eleitor, carteira de reservista, CTPS etc.); e

3) Na terceira etapa, se busca RESGATAR A IDENTIDADE SOCIAL, ou seja, reinserir esse cidadão no mercado de trabalho, fazendo com que ele caminhe com as suas próprias pernas e se torne agente de sua própria vida. Nessa etapa, se busca empregar o amparado ou capacitá-lo para um emprego, através da realização de cursos profissionalizantes para os quais ele possua, ou não, alguma aptidão.

Cumpridas essas três etapas, o PRO AMOR pretende viabilizar-lhe a aquisição de moradia e a manutenção em programas educacionais, visando à conclusão dos estudos fundamental, médio e universitário, de acordo com as necessidades de cada um e o interesse demonstrado por eles.

O PRO AMOR NÃO É UM PROJETO ASSISTENCIALISTA, mas sim CONSTRUTIVISTA, que investe no SER HUMANO, emancipando-o através da construção de uma ponte que permite a ele atravessar do abismo das ruas para a segurança de um teto, de um lar.